Tremores de terra atingem Agreste de Pernambuco


Portal IG

Em dois dias foram quatro terremotos. O maior deles com magnitude de 2.2 na escala richter

 Escrito em 01/07/2015 - 12:44
Reprodução/Blog do LabSis-UFRN Registro do evento na estação de medição em Caruaru | Reprodução/Blog do LabSis-UFRN
Entre essa terça (30) e esta quarta (1º), ocorreram quatro tremores de terra que foram sentidos pela população de Caruaru, Agreste de Pernambuco. Os eventos de ontem (30) ocorreram às 15h53, de magnitude de 1.9 na escala richter, às 16h20, 2.0, e às 16h49, com magnitude 2.2. Já na madrugada de hoje (1º) ocorreu um novo tremor, às 03:16, e teve magnitude preliminar estimada em 1.5.
Segundo o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), no mês de fevereiro deste ano, entre os dias 3 e 8, foram registrados diversos tremores em Caruaru. A atividade diminuiu e só agora reapareceu, na forma de tremores sentidos pela população.
Para os especialistas do LabSis/UFRN, a série de eventos podem significar o início de um período de terremotos na cidade do agreste pernambucano. "Pela evolução da atividade sísmica parece, mas não é certo, que se possa estar entrando num período em que teremos vários sismos sentidos pela população, o que já ocorreu diversas vezes na história de Caruaru. Mas vamos ter que aguardar mais um pouco para podermos afirmar, com certeza, que esse tipo de atividade realmente está em ação", afirma o LabSis em comunicado postado em seu blog.

Alepe: cortar pela metade férias de deputados

Do Diario de Pernambuco – Thiago Neuenschwander
O deputado Miguel Coelho (PSB) pretende apresentar no próximo mês de agosto, após o recesso parlamentar de 30 dias que se inicia hoje, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para reduzir pela metade esse tempo sem atividades na Assembleia Legislativa a partir de 2016. A ideia, segundo o deputado, é igualar o recesso do meio do ano do estado ao da Câmara Federal, que desde 2006 aprovou proposta para reduzi-lo de 30 para 15 dias. A pausa de fim de ano, contudo, não sofreria qualquer alteração caso o texto venha a ser aprovado.

O parlamentar disse, no entanto, que tudo ainda não passa de uma ideia que está sendo concebida e que só deverá apresentar a proposta se contar com o apoio irrestrito da maioria dos deputados

Nos bastidores, o comentário é que a proposta encontrou maior eco entre os novos deputados. “Para nós que chegamos agora, é ruim essa pausa. Começamos agora em fevereiro, com todo o gás, e já temos que parar. Quebra o ritmo”, disse um dos novos deputados da base do governo .Atualmente, a Assembleia Legislativa conta com um recesso anual de até 72 dias, de acordo com o calendário. Pelo regimento da Casa, os deputados podem, contudo, se ausentar de cinco reuniões ordinárias por mês.

Dilma está só

A fragorosa derrota do governo no Senado nesta terça-feira, com Dilma Rousseff fora do país, foi um nítido sinal da falta de respaldo da presidente nos dois outros Poderes. No STF, Ricardo Lewandowski tentou costurar acordo que reduzisse o impacto do reajuste do Judiciário, mas não quis interferir no Legislativo pedindo o adiamento da votação, avalia Vera Magalhães, no Folha de S.Paulo desta quarta-feira. Renan Calheiros (PMDB-AL), por sua vez, se recusou a retirar a proposta de pauta sem um pedido taxativo do Supremo ou do Planalto.
Nos Três Poderes, havia consenso de que a aprovação, por unanimidade, dinamita o ajuste fiscal.
Lewandowski conversou ao longo do dia com ministros de Dilma para negociar uma proposta alternativa. Mas o Senado entendeu que seu ofício sobre o assunto não assumia a responsabilidade pelo adiamento.

"Tenho vergonha de ser juiz"

extraído do JusBrasil
Por João Batista Damasceno
Tenho vergonha de dizer que sou juiz. E não preciso dizê-lo. No fórum, o lugar que ocupo diz quem eu sou; fora dele seria exploração de prestígio. Tenho vergonha de dizer que sou juiz, porque não o sou. Apenas ocupo um cargo com este nome e busco desempenhar responsavelmente suas atribuições.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz, pois podem me perguntar sobre bolso nas togas.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz e demonstrar minha incompetência em melhorar o mundo no qual vivo, apesar de sempre ter batalhado pela justiça, de ter-me cercado de gente séria e de ter primado pela ética.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz e ter que confessar minha incompetência na luta pela democracia e ter que testemunhar a derrocada dos valores republicanos, a ascensão do carreirismo e do patrimonialismo que confunde o público com o privado e se apropria do que deveria ser comum.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz e ter que responder porque — apesar de ter sempre lutado pela liberdade — o fascismo bate à nossa porta, desdenha do Direito, da cidadania e da justiça e encarcera e mata livremente.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz, porque posso ser lembrado da ausência de sensatez nos julgamentos, da negligência com os direitos dos excluídos, na demasiada preocupação com os auxílios moradia, transporte, alimentação, aperfeiçoamento e educação, em prejuízo dos valores que poderiam reforçar os laços sociais.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz porque posso ser confrontado com a indiferença com os que clamam por justiça, com a falta de racionalidade que deveria orientar os julgamentos e com a vingança mesquinha e rasteira de quem usurpa a toga que veste sem merecimento.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz porque posso ser lembrado da passividade diante da injustiça, das desculpas para os descasos cotidianos, da falta de humanidade para reconhecer os erros que se cometem em nome da justiça e de todos os “floreios”, sinônimos e figuras de linguagem para justificar atos abomináveis.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz porque faço parte de um Poder do Estado que nem sempre reconheço como aquele que trilha pelos caminhos que idealizei quando iniciei o estudo do Direito.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz, porque tenho vergonha por ser fraco, por não conhecer os caminhos pelos quais poderia andar com meus companheiros para construir uma justiça substancial e não apenas formal.
Tenho vergonha de dizer que sou juiz, mas não perco a garra, não abandono minhas ilusões e nem me dobro ao cansaço. Não me aparto da justiça que se encontra no horizonte, ainda que ela se distancie de mim a cada passo que dou em sua direção, porque eu a amo e vibro ao vê-la em cada despertar dos meus concidadãos para a labuta diária e porque o caminhar em direção a ela é que me põe em movimento.
Acredito na humanidade e na sua capacidade de se reinventar, assim como na transitoriedade do triunfo da injustiça. Apesar de testemunhar o triunfo das nulidades, de ver prosperar a mediocridade, de ver crescer a iniquidade e de agigantaram-se os poderes nas mãos dos inescrupulosos, não desanimo da virtude, não rio da honra e não tenho vergonha de ser honesto.
Tenho vergonha de ser juiz em razão das minhas fraquezas diante da grandeza dos que atravancam o caminho da justiça que eu gostaria de ver plena. Mas, eles passarão!
João Batista Damasceno é doutor em Ciência Política e juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Membro da Associação Juízes para a Democracia (AJD).

Pai e filho morrem em deslizamento


Do G1
Duas pessoas morreram após um deslizamento de barreira na Bomba do Hemetério, Zona Norte do Recife. Pai e filho estavam dentro de casa quando a barreira deslizou e atingiu a residência. Segundo os bombeiros, o acidente foi registrado por volta das 3h de hoje e eles morreram na hora. Outra pessoa também foi socorrida.
Ainda de acordo com os bombeiros, o pai tinha 53 anos e o filho, 28. Eles moravam na Rua Antônio Porfiro Santana e tiveram a casa destruída por uma barreira após horas de chuva forte. Segundo a Defesa Civil, a terceira pessoa ferida foi a esposa do homem de 53 anos. A mulher foi atendida pelos bombeiros, mas passa bem.
Técnicos e engenheiros da Defesa Civil estão no local avaliando se outras casas correm risco de serem atingidas pela barreira. O secretário-executivo Cassio Sinomar ainda afirmou que a chuva forte da madrugada e o acúmulo de lixo contribuíram para o deslizamento. Em apenas 24 horas, choveu mais que o acumulado em todo o mês de junho no Recife, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Foram 228 milímetros entre este domingo e segunda-feira (28 e 29). Até o dia 26, havia chovido 220 mm na cidade.

CHUVA ABRE CRATERA EM CONDOMÍNIO NO RECIFE

Blog do Magno Martins Moradores do conjunto residencial Torres da Liberdade, na Avenida Liberdade, em Tejipió, tiveram uma surpresa ao chegar no estacionamento do condomínio. Depois das fortes chuvas da madrugada, o piso do estacionamento cedeu e um dos veículos que estava estacionado acabou caindo na cratera que se formou. Um outro carro, modelo gol, também corre risco de ser “engolido” pelo buraco. 
Os moradores informaram que já tentatam se comunicar com a Defesa Civil do Recife, mas não conseguem atendimento. Eles temem que o problema no piso possa atingir os três edifícios, que têm 20 pavimentos.

Sozinha à beira do abismo

Blog do Magno Martins

Bernardo Mello Franco – Folha de S.Paulo
A delação de Ricardo Pessoa empurrou Dilma Rousseff de volta para a beira do abismo. Desde os protestos de março, o governo nunca pareceu tão frágil, e o desfecho da crise, tão incerto.
O chefe do "clube das empreiteiras" transferiu a delegacia da Lava Jato para o Palácio do Planalto. Em uma só tacada, envolveu dois ministros no escândalo, os petistas Aloizio Mercadante e Edinho Silva, e lançou suspeitas sobre o financiamento das duas campanhas que elegeram Dilma, em 2010 e 2014.
Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", Pessoa ainda entregou aos procuradores uma planilha com título autoexplicativo: "Pagamentos ao PT por caixa dois". Se comprovados, os repasses podem desmontar o discurso do partido de que a prática de receber dinheiro em espécie ficou para trás com o mensalão.
De quebra, o delator acrescentou um novo verbete ao dicionário da corrupção, ao relatar que o tesoureiro João Vaccari se referia à propina como "pixuleco". Nos últimos dias, o partido voltou a pedir a libertação do ex-dirigente preso, alimentando os rumores de que ele está ameaçando romper o pacto de silêncio.
Ninguém mais questiona a gravidade da situação. Entre sexta e sábado, Dilma convocou duas reuniões de emergência no Alvorada, atrasando a aguardada viagem oficial aos Estados Unidos. Passará a visita de quatro dias com a cabeça no Brasil, onde sua base se desmancha e a oposição tenta ressuscitar o fantasma do impeachment.


O repique da crise encontra a presidente mais fraca e mais sozinha, pouco depois de bater novo recorde de impopularidade no Datafolha. Enrolado em seus próprios problemas, Lula ensaia um afastamento e sinaliza que não saltará do precipício com ela. O PMDB retomou o clima de ameaças, lideradas pelo presidenciável Eduardo Cunha. As citações a Mercadante e Edinho fragilizam a blindagem que resta, a das paredes e janelas do palácio. 

Nova delação, nova "Lista de Janot"

blog do Magno Martins


Vem aí uma nova “lista do Janot”, anuncia Vera Magalhães, hoje na sua coluna da Folha de S.Paulo. Diz a colunista que com a homologação da delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, o procurador-geral da República deve abrir nos próximos dias mais procedimentos. Tanto podem ser outros inquéritos quanto diligências em investigações já em curso no Supremo Tribunal Federal. Apesar do enorme volume, auxiliares de Rodrigo Janot dizem que há investigações avançadas a ponto de já gerar denúncias, talvez ainda antes do recesso do Judiciário. Diz mais a colunista da Folha:
Dada a abertura de novas frentes de apuração, no Ministério Público Federal não se descarta a necessidade de que Janot tenha de convocar mais procuradores para integrar o grupo que o auxilia na Lava Jato.
 Emissários de Pessoa procuraram advogados do PT desde sexta-feira para amenizar o tom dos primeiros vazamentos e dizer que o empreiteiro não relatou “pressão” para colaborar com a campanha de Dilma nos depoimentos.
Ministros e coordenadores da última campanha de Dilma refutavam a acusação de que Pessoa foi pressionado a doar para a petista para não perder contratos.

Imagem de Cristiano Araújo no WhatsApp configura crime de vilipêndio de cadáver?




Cristiano Arajo no WhatsApp configura crime de vilipndio de cadver
Do JusBrasil por  Matheus Galvão

Hoje em dias as novidades correm rápido. Rápido e informalmente. Após a tragédia que ceifou a vida do cantor sertanejo Cristiano Araújo (29) e sua namorada Allana (19), um vídeo e fotos do corpo do cantor chegaram a milhões de aparelhos celulares pelo aplicativo de comunicação WhatsApp.
Muitos se perguntaram se a divulgação dos vídeos e fotos seria crime. A imprensa divulgou o fato, informando que as pessoas que tiraram as fotos poderiam ser acusadas de vilipêndio de cadáver.
Fica a questão: a divulgação de foto e vídeo de cadáver configura vilipêndio?
Vilipêndio de cadáver é um crime contra o respeito aos mortos, tipificado no artigo 212 do Código Penal.
Art. 212. Vilipendiar cadáver ou suas cinzas.
Pena - detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
É um crime comum, podendo ser praticado por qualquer pessoa, inclusive os parentes do morto. Embora o morto seja o "objeto" do vilipêndio, o sujeito passivo do crime é a coletividade, especialmente os familiares e demais pessoas ligadas à vítima.
A questão é saber se a conduta de compartilhar a imagem de cadáver pelo WhatsApp está enquadrada no tipo penal. Mas, antes, o que seria vilipendiar cadáver?
O professor Rogério Sanches da Cunha atribuiu ao termo vilipendiar alguns sentidos: desprezar, desdenhar, aviltar, menosprezar, rebaixar. O crime pode ter execução de forma livre:
(...) Podendo ser praticado pelo escarro, pela conspurcação, desnudamento, colocação do cadáver em posições grosseiras ou irreverentes, pela aposição de máscaras ou de símbolos burlescos e até mesmo por meio de palavras; pratica o vilipêndio quem desveste o cadáver, corta-lhe um membro com propósito ultrajante, derrama líquidos imundos sobre ele ou suas cinzas (RT 493/362). (Rogério Sanches da Cunha, Curso de Direito Penal - Parte Especial, p. 447).
No caso do cantor, é muito importante saber o que as pessoas que tiraram a foto e as divulgaram pretendiam. Queriam simplesmente divulgar a imagem do morto para alcançar o anseio de curiosidade das pessoas? Tinham interesse de menosprezar ou aviltar o cadáver?
O elemento depreciativo na conduta é essencial para a configuração do crime de vilipêndio de cadáver. Rogério Sanches afirma que as decisões informam ser
"indispensável o elemento moral, consistente no desejo de desprezar o corpo sem vida".
Não nos parece que a intenção de divulgar a imagem tenha ocorrido com a finalidade de escárnio ou depreciação, senão uma conduta um tanto irresponsável e no máximo imoral. Porém, no que se refere ao fato típico, não parece haver conduta criminosa.
A ação no caso de vilipêndio de cadáver é pública incondicionada e, portanto, independe de implemento de qualquer condição. Pode haver investigação pela autoridade competente e mesmo o ajuizamento da denúncia independente do interesse das partes envolvidas.

“ACHO QUE TOINHO ESTÁ TRAINDO ELE MESMO”, DIZ ZÉ AUGUSTO MESMO SEM ACREDITAR NO ROMPIMENTO POLÍTICO

 Em entrevista concedida ao Agreste Notícia no lançamento da pré-candidatura do empresário Cleiton Barboza a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe em 2016, o ex-deputado federal José Augusto Maia (PROS) se mostrou incrédulo com a possibilidade de rompimento do ex-prefeito Toinho do Pará (PHS) com o grupo denominado ‘taboquinha’.
 “Eu continuou dizendo que não acredito em hipótese alguma na possibilidade de Toinho fazer isso. Toinho foi o cara massacrado como Eu. Na última eleição colocaram a musica ‘Toin Ruim’ e todos os dias falavam do hospital fechado, sem médicos... Eles rebaixaram Toinho, humilharam ele, fazendo ‘gato e sapato’ e Toinho deixar o povo que fez ele não só prefeito, mais também que elegeu ele duas vezes para deputado e a última vez deu um show de bola com 12 mil votos mesmo com o grupo dividido”.
 Zé Augusto disse que não dá para entender Toinho e Edson juntos e não sabe como as pessoas que acompanham o lado adversário iriam aceitar.
 “Eu não sei como o povo do outro lado vai aceitar, pois diziam que Toinho era ruim, ruim, ruim e agora estão dizendo que Edson é ruim, ruim, ruim”, ironizou.
 Ainda na ocasião Zé citou que se o rompimento acontecer Toinho estaria traindo ele mesmo.
 “Se isso acontecer Toinho estaria traindo ele mesmo, ele não vai trair Zé Augusto e sim o povo e a coisa pior do mundo é trair um povo que lhe ama, que lhe deu tudo de si. A traição não é com Zé Augusto! Eu sou um político e você ter, como Toinho teve, quantos mil votos e todo mundo dizia ‘Eu e Toinho, Toinho e Zé’. Então essa traição se acontecer é com o povo, claro que comigo que sou povo também”, pontuou.
Do: Blog Agreste Notícia

FERNANDO ARAGÃO AFIRMA QUE EMPRESÁRIO ARNALDO XAVIER SE DISPÕES A SER O SEU VICE-PREFEITO

 A revelação foi feita em uma entrevista concedida aos radialistas César Melo e Janielson Santos do programa Direto ao Ponto e transmitida simultaneamente pelas Rádios Comunidade FM e Vale do Capibaribe AM. Na oportunidade Fernando Aragão (PROS) disse que o empresário Arnaldo Xavier proprietário da empresa Rota do Mar teria se colocado a disposição para ser o candidato a Vice na sua.
 “Ele disse que gostaria de ser meu vice e confesso que isso me arrepiou. Não sei se foi brincadeira dele, mas é algo que me alegra. Vou procurar Arnaldo para conversar e saber se ele tem interesse mesmo. Faríamos uma dobradinha muito boa para Santa Cruz do Capibaribe”, disse.
 A revelação pegou de surpresa pelo fato do empresário ser cunhado do atual prefeito Edson Vieira (PSDB). Vale lembrar que recentemente o irmão de Arnaldo, o ex-vereador Agnaldo Xavier rompeu com o grupo ‘boca-preta’ para se aliar aos ‘taboquinhas’.
 O Líder da bancada de oposição, ainda garantiu que seu projeto político está de pé e que pretende levar a diante, mesmo contra a indicação do ex-deputado federal José Augusto Maia (PROS), que lançou o nome do empresário Cleiton Barbosa.
 Aragão também esclareceu a proposta de uma pesquisa comparando o seu nome e o de Cleiton para definir quem seria o melhor candidato para disputar a eleição do ano que vem.
 “Não foi proposta minha. Eu disse apenas que aceitaria uma disputa contra Cleiton. Sei que ele não é conhecido do grande público e até mesmo por isso sugeri que caso fosse feita, acontecesse apenas daqui a alguns meses, em Setembro, por exemplo,”.
 Fernando observou ainda que Zé Augusto alimenta a possibilidade de ser o candidato a prefeito do grupo ‘taboquinha’, mas que não tem dúvidas de que o Ex-Deputado quer ser o candidato.
 Sobre o rompimento do ex-prefeito Toinho do Pará (PHS), Fernando Aragão lamentou dizendo que é um prejuízo, citando como exemplo a aliança de Diogo Moraes (PSB) com o prefeito Edson Vieira (PSDB) que segundo ele, acabou agregando valor e contribuiu para a vitória do Tucano em 2012.
Do: Blog Agreste Notícia

CPE - CURSO PREPARATÓRIO EBENÉZER


CPE – CURSO PREPARATÓRIO EBENÉZER EM PARCERIA COM A ESCOLA DINÂMICA

CURSO PREPARATÓRIO PARA: Polícia Militar, Polícia Civil, Agente Penitenciário e concursos diversos.

Corrigimos textos em geral, revisamos e orientamos a elaboração de monografias e projetos para mestrado.
As aulas serão ministradas nA ESCOLA DINÂMICA.

Informações: 9119-8318, 9626-0249.

P.S.●Corrigimos textos em geral, revisamos e orientamos a elaboração de monografias e projetos para mestrado.
Aulas de redação e gramática para o Enem.

Viatura da PF é cercada por criminosos e precisa pedir reforço da PM

Militares conseguiram prender duas pessoas, apreender uma arma e recuperar um celular de um policial federal que tinha ficado com os bandidos

iG Minas Gerais
Polícia Militar precisou de ser acionada para dar apoio aos policiais federais atacados
Polícia Militar precisou de ser acionada para dar apoio aos policiais federais atacados
Após bandidos cercarem policiais federais, atirarem contra a viatura e roubarem um celular de um dos agentes na Vila Itaú, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, a Polícia Militar (PM) conseguiu prender dois suspeitos do crime, apreender uma arma e recuperar o telefone do agente, na tarde desta terça-feira (23).
Segundo a corporação, uma viatura da Polícia Federal (PF) chegou ao local, que fica atrás do Itaú Power Shopping, na parte da manhã desta segunda-feira. O objetivo era entregar uma intimação. Porém, assim que foram percebidos, os policiais foram cercados e recebidos a tiros por homens fortemente armados.
Os policiais conseguiram fugir e solicitaram reforço da PM, que imediatamente deslocou diversas viaturas para a região. Entretanto, quando chegaram, os suspeitos já haviam conseguido fugir. "Já na parte da tarde, resolvemos fazer uma operação para dar uma resposta à altura da agressão feita por estes infratores. Com a incursão do Tático Móvel no local, conseguimos fazer a prisão de dois suspeitos, apreender uma arma e recuperar o celular o policial federal", explicou o tenente André Lopes, do 18º Batalhão.
Ainda de acordo com o tenente, um dos detidos já era conhecido da polícia por atuar no tráfico de drogas na região da Vila Itaú. A ocorrência está sendo registrada no batalhão, em Contagem, e será repassada ainda nesta segunda para a sede da PF em Belo Horizonte, no bairro Gutierrez, na região Oeste da Capital.
A reportagem tentou contato com a Polícia Federal desde as 16h desta terça-feira (23), mas não foi atendida.

Marcelo Odebrecht nega cartel e propina

PORTAL IG
Em depoimento à Polícia Federal em maio deste ano, o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, negou ter participado de reuniões ou tomado conhecimento da existência do cartel de empreiteiras para fraudar licitações da Petrobras.
Ao refutar que a empresa tenha efetuado pagamento de propina a dirigentes da estatal, Odebrecht disse que o grupo "nunca recebeu privilégios da administração pública direta e indireta, no que se incluem a Petrobras e suas subsidiárias".
O presidente do segundo maior grupo privado do país está preso desde sexta-feira (19) e o termo do depoimento foi anexado aos autos da última fase da Operação Lava Jato.
Odebrecht depôs à Polícia Federal, em Brasília, em 18 de maio, no curso de um inquérito que investiga uma suposta doação de R$ 1 milhão para a campanha da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em 2010.
Foi o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, hoje um dos principais delatores da Lava Jato, que indicou que campanha da petista teria recebido R$ 1 milhão, não declarados à Justiça Eleitoral.
À PF, Marcelo Odebrecht distanciou-se de Costa: o presidente da Odebrecht diz que a relação com Costa estava limitada ao Conselho de Administração da Braskem, na qual o então diretor de Abastecimento foi nomeado pela Petrobras (sócia da Odebrecht na Braskem).
Sobre o suposto repasse à Gleisi Hoffmann, Odebrecht afirmou que não se lembra de ter recebido o então ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, marido da petista, para pedir doação de campanha -contrariando a versão de Costa.
Marcelo Odebrecht também declarou que não mantinha qualquer relação pessoal com Hoffmann e que não se encontrou com ela para discutir repasses de campanha.
Segundo ele, empresas do grupo Odebrecht não fizeram doações à paranaense na campanha de 2010, mas ao diretório nacional do PT. O executivo disse que a instância partidária poderia ter feito repasse à candidata.

Bom exemplo

Vencendo a criseApesar da crise que afunda os municípios, o prefeito de Buíque, Jonas Camelo (PSD), conseguiu antecipar, ontem, véspera de São João, a primeira parcela do 13º salário dos servidores. “Isso só foi possível porque não gastamos um tostão nos festejos juninos”, diz Camelo, adiantando que na próxima segunda-feira paga o salário de junho de todo o funcionalismo.

Situação muito séria nos presídios

    Líder em superlotação
Levantamento feito pelo portal G-1, das Organizações Globo, aponta Pernambuco como líder em superlotação nos presídios. A média no País é de 66%, mas Pernambuco, à frente deste ranking, chega a 184%. Com o maior déficit de vagas proporcionalmente, o Estado está há cinco meses em situação de emergência.
Isso porque sucessivas rebeliões no Complexo do Curado deixaram quatro mortos e dezenas de feridos no início do ano. Ao todo, Pernambuco tem três vezes mais presos que vagas. Reportagem postada no site do G-1 traz relatos dramáticos de detentos sobre as condições subumanas nas cadeias. Alguns dizem que a presença da polícia dentro das unidades é quase inexistente.
"Quem manda lá dentro são os chaveiros, e tem de tudo, inclusive droga e arma. Quando eles [os policiais] vêm entrar, já é tarde demais", conta um deles, segundo a reportagem. O estudo chegou a um déficit de 244 mil vagas no sistema penitenciário no País, estando recolhidos 615.933 presos.
Destes, 39% estão em situação provisória, aguardando julgamento.  O levantamento foi baseado em dados fornecidos pelos governos dos 26 estados e do Distrito Federal referentes a maio deste ano. Em dez anos, dobrou o número de presos no sistema carcerário – ante um aumento de apenas 10% da população brasileira no mesmo período.
Em 2005, a população carcerária era formada por 300 mil pessoas. O "boom" de presidiários tem feito com que a maioria dos estados abra mais vagas, ampliando ou construindo mais unidades. Em pouco mais de um ano, quando foi feito o último levantamento pelo G-1, foram acrescidos ao sistema 8 mil lugares – insuficientes, no entanto, para a nova demanda, de 52 mil presos. Há atualmente 371 mil vagas no sistema.
Os dados obtidos são os mais atualizados disponíveis. Os últimos números divulgados pelo Ministério da Justiça, por exemplo, são relativos a dezembro de 2013. Um dos principais problemas enfrentados diz respeito à quantidade de presos provisórios. Atualmente, há 238 mil presos aguardando julgamento dentro dos presídios – 39% do total. No Piauí, o índice chega a 66%. Ali, há casos como o de um detento que roubou R$ 200 de um comércio e um ano e quatro meses depois ainda não foi julgado.
Ouvida pela reportagem do G-1, a socióloga Camila Nunes Dias, da UFABC, disse que é preciso encontrar alternativas ao modelo atual de encarceramento. “Não há mais condições de expandir vagas, muito menos na proporção que a demanda sempre crescente requer. Os números mostram que é preciso encontrar alternativas. A prisão não é mais uma opção viável, nem economicamente, pelos custos (e a privatização a meu ver não é uma solução), nem socialmente, porque ela amplifica a violência, pelas suas próprias características, de estar absolutamente dominada por facções criminosas”, observou.

ESTILO MODA PERNAMBUCO



Uma nova oportunidade para mostrar moda e fazer negócios no mercado de confecções de Pernambuco


O calendário de negócios do setor de moda e confecções terá, a partir de outubro de 2015, um novo evento profissional: O EMP – Estilo Moda Pernambuco, que vai promover um grande encontro entre a indústria confeccionista e o atacado/varejo de moda da região agreste.

O EMP proporcionará aos empreendedores da região e empresários visitantes o lançamento do catálogo da Moda Pernambucana, mostrando toda a coleção e tendências do nosso mercado têxtil. Aperfeiçoamento em empreendedorismo e práticas empresariais com palestras, cursos, oficinas, desfiles, shows e capacitações gratuitas ocorrerão durante toda a semana do evento.

Além dos desfiles e outras programações paralelas, acontecerá a FEMASIC – Feiras de Equipamentos, Máquinas e Serviços para a Indústria de Confecção. O público estimado para visitação do evento é de 55 mil pessoas.
           
O EMP será realizado de 05 a 09 de outubro de 2015, num pavilhão montando no estacionamento do Moda Center Santa Cruz – o maior centro atacadista de confecções do Brasil, em Santa Cruz do Capibaribe (PE), oferecendo aos lojistas de várias regiões do Brasil uma ampla gama de confecções apresentadas por indústrias das principais cidades do polo de confecções do agreste pernambucano. Ao mesmo tempo, vai propiciar à indústria confeccionista de Pernambuco um evento profissional e objetivo, dando mais visibilidade às coleções, desenvolvendo negócios e ampliando oportunidades de crescimento.

Fonte: Revista Moda Agreste


Moda Center no Caminhos da Reportagem da TV Brasil

No último dia 18 de junho, o programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil do Rio de Janeiro, destacou um tema muito pertinente a nossa economia: o empreendedorismo.

O síndico do Moda Center Santa Cruz, Allan Carneiro, foi um dos entrevistados.

Assista aqui à reportagem “Brasileiro, profissão empreendedor”:

http://www.modacenterscc.blogspot.com.br/2015/06/moda-center-no-caminhos-da-reportagem_23.html


Rodovia PE-160, Km 12
Santa Cruz do Capibaribe - PE
Fones: (DDD 81)
(Oi Fixo) 3759-1025
(Claro Corporativo) 9922-8383

Informativo CDL


Olá senhor (a):

Maior projeto de qualificação profissional para Santa Cruz do Capibaribe e região

 
O Projeto Qualipolo consiste na qualificação profissional de colaboradores e empresários do Polo de Confecções. O Qualipolo é uma realização da CDL e SENAI e conta com vários parceiros para o desenvolvimento dos cursos. Moda Center, Ascap, SEBRAE, SENAC, FADIRE, CESAC e Unopar estão envolvidos na questão de ajudar na divulgação dos cursos, que são todos voltados para o aperfeiçoamento dos profissionais que atuam nas empresas da região.

As inscrições já começaram e os cursos serão aplicados no CESAC e no SENAI, a partir do dia 20 de julho. Associados ou pessoas ligadas às empresas parceiras pagarão apenas 60 reais e quem não for sócio ou alunos das entidades parceiras pagarão 65 reais.

O Qualipolo, em suas quatro edições anteriores já qualificou 1500 pessoas e a meta para este ano é qualificar mais 500 colaboradores, chegando a marca de 2 mil pessoas.


Os interessados já podem pegar sua ficha de inscrição em uma das empresas parceiras, preencher e efetuar o pagamento, exclusivamente, na CDL. Mais informações, liguem (81) 3731-2850.

 

Oposição se reduz a quatro vereadores




 
 A oposição em Santa Cruz do Capibaribe está reduzida hoje ao trio, Ernesto, Carlinhos da Cohab e Deomedes do grupo taboquinha e ao dissidente da situação Vânio Vieira. Não há dentro da câmara de vereadores outros que façam oposição ao prefeito Edson Vieira de forma contundente.

Os vereadores que se dizem de oposição como Helinho Aragão, Galego de Mourinha, Fernando Aragão e Zé Elias pouco fazem oposição ou não fazem. Zé Elias nunca desceu do muro, nunca se pronunciou contra nada. Helinho Aragão, é jovem e pode ter um grande futuro político, mas não é aguerrido como Carlinhos da COHAB, Ernesto e Deomedes. Fernando Aragão é insípido, por isso não decola como pré-candidato e Galego de Mourinha está muito mais preocupado em compor uma chapa majoritária com Zé Augusto. Hoje, a oposição ao prefeito está muito reduzida. O prefeito conseguiu eleger uma bancada grande e a oposição foi encolhendo. De 17 vereadores, somente 4 fazem uma oposição continua, bom para o prefeito e ruim para a população. Por que? Porque a  oposição faz parte do jogo democrático, é o que dá equilíbrio ao jogo democrático de pesos e contrapesos, pois se não há oposição, não haverá uma fiscalização mais eficiente do executivo. Mas até para ser oposição tem que saber se articular o que a atual oposição não está sabendo fazer.

Será que vai adiante esse nome?





 

José Augusto anunciou mais um pré-candidato à prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, desta vez o nome anunciado foi o do empresário Cleiton Barbosa. Cleiton Barbosa foi candidato na última eleição municipal e teve menos de mil votos, ficando em terceiro lugar. Zé Augusto já anunciou candidatos como Flávio Pontes, o qual recuou dizendo que não seria candidato. Será que Cleiton vai ser mesmo candidato ou próximo do período de registro da candidatura Zé Augusto não irá fazer uma pesquisa e dizer que Cleiton não será o candidato? O grupo taboquinha está rachado com Zé Augusto de um lado e Ernesto e seus “liderados” estão de outro. Enquanto isso o prefeito Edson Vieira vai só assistindo de camarote essa situação e preparando seu grupo para as próximas eleições. Edson não está com pressa para escolher o seu vice. Ele está costurando junto com o deputado Diogo Morais e os líderes do grupo o melhor nome para compor a chapa majoritária para a campanha de 2016. Num embate entre Cleiton e Edson não acredito que Cleiton teria muita chance, pois a questão da renovação está muito mais ligada às ideias do que à idade. Cleiton tem suas virtudes, é um jovem empresário, bem quisto no meio evangélico, embora na última eleição não obteve o apoio dos mesmos. Cleiton foi candidato a síndico do moda center e perdeu para o Alan. Mas é jovem disposto, carismático e se chegar mesmo a disputar a eleição e não ganhar será um nome forte para 2020.

DJF NEWS Copyright © 2013 - Designer by PERNAMBUCO - NOTICIAS DO DIA ONLINE NOTICIAS DO DIA ONLINE