Nosso mais novo colaborador

Matson Henrique

Correios vão abrir cerca de duas mil vagas




Os Correios estão finalizando os ajustes para a publicação do edital de abertura de concurso público para cerca de 2 mil vagas e formação de cadastro de reserva para o cargo de agente de Correios, nas atividades de carteiro e operador de triagem e transbordo (OTT). As informações são da assessoria de imprensa do órgão.
Os Correios ainda não informaram quando o edital do concurso será publicado, portanto ainda não há informações sobre prazo de inscrições e data das provas. Segundo órgão, a previsão é que os demais detalhes do concurso sejam divulgados até o final do próximo mês.
Agência dos Correios Perdizes (Foto: Raphael Rios/G1)Agência dos Correios Perdizes
(Foto: Raphael Rios/G1)
As oportunidades serão para os estados de Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.
Do total de vagas, 10% serão reservadas para pessoas com deficiência (PCD) e 20% para pessoas pretas e pardas (PPP). (Os termos preto e pardo são os utlizados oficialmente pelo IBGE).
Os candidatos aprovados nas provas de conhecimento serão submetidos a teste de esforço e, posteriormente, o exame médico admissional.
O salário inicial para os operadores de triagem e transbordo, somado à gratificação (GIP), chega a R$ 1.284. No caso dos carteiros, soma-se ainda o adicional de distribuição, elevando a remuneração para R$ 1.620,50.
Os admitidos terão benefícios como vale-alimentação/refeição (de R$ 971,96 a R$ 1.092,48), vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, além de adicionais - de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) - e a possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar.

Ex-deputada Larissa tinha salário de R$ 205 mil na APAMIM, diz Caged

Do Mossoró Hoje


Entre os mais de 300 servidores da Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância em Mossoró (APAMIM), pelo menos 34 tinham supersalários, entre eles a ex-deputada estadual Larissa Rosado, com salário de R$ 205.958,00. 
Os 34 “servidores”, juntos, ganhavam R$ 4.655.000,00/mês, enquanto que a folha de pagamento/mês dos servidores reais da APAMIM (cerca de 300) não chegava a R$ 600 mil.
O salário de marajá da ex-deputada não era o maior dentro da APAMIM, que passava sérias dificuldades para pagar os servidores reais. Havia um salário de R$384.663,00. (Veja print do relatório do MP).

A planilha com os 34 nomes com salários muito acima do que APAMIM podia pagar foi descoberto pelos promotores de Justiça do Ministério Público Federal, Estadual e do Trabalho, durante operação policial dentro APAMIM em agosto de 2014.
O escândalo foi mostrado nesta terça-feira, 22, pela InterTV.
As informações contidas na Planilha de Servidores da APAMIM foram confirmadas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, em Brasília.
Como o faturamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) era em média R$ 700 mil, como a então presidente da APAMIM, Maria Vânia Azevedo Moreira, pagava a folha que passava de R$ 5 milhões, e custava a manutenção da então Casa de Saúde Dix Sept Rosado?
Antes de responder estas perguntas é preciso explicar primeiro que os promotores de Justiça descobriram também que não acontecia assembleia geral e nem extraordinária dos Sócios da APAMIM e que as atas eram preenchidas e quem assinava eram os funcionários.
Portanto, ressalta os promotores, Maria Vânia Azevedo Moreira não havia sido legalmente eleita presidente da APAMIM e sim, quem realmente decidia e mandava em tudo na APAMIM/CSDR era o grupo político do ex-deputado federal Laíre Rosado Filho, que de fato aparece na Receita Federal como presidente da entidade.

Os promotores observam que atualmente o Hospital Maternidade Almeida Castro administrado pela Junta Interventora Federal, usando recursos do SUS e a mesma parceria com a Prefeitura Municipal de Mossoró, funciona bem, tem estoque de medicamentos e materiais de consumo, assim como está reestruturando e ampliando os serviços maternos infantis e também hospitalares da unidade.
“Todo mês reservamos um valor para reestruturar e ampliar os serviços oferecidos. Agora estamos concluindo os trabalhos para prestar serviços aos Planos de Saúde e também particular. O que vamos faturar, vamos reinvestir na estruturação”, explica Larizza Queiroz, coordenadora da Intervenção na APAMIM/HMAC.
Como se pagava os supersalários
Enfim, como Maria Vânia Azevedo Moreira e Laíre Rosado Filho pagavam uma folha superior a R$ 5 milhões faturando menos de R$ 700 mil do SUS? Primeiro é preciso ressaltar que os 34 nomes identificados pelos promotores de justiça com altos salários não trabalhavam. É o caso da ex-deputada estadual Larissa Rosado.
Na verdade, os promotores suspeitam que os salários destes 34 servidores não eram pagos. Deixava-se atrasar. Em 2008, 2010, 2011, 2012 e 2013, os sócios da APAMIM teriam se reunido e aprovado empréstimos em vários bancos para pagar os servidores.
Entretanto, estas autorizações não existiam. As atas eram forjadas. Os promotores de Justiça descobriram que a então “direção” da APAMIM preenchia o documento com o que se precisava (fazer o empréstimo) e colocava para os servidores da maternidade assinarem, como se fossem os sócios, autorizando os empréstimos para pagar parcelado com recursos do SUS.
Para conseguir as certidões negativas juntos a Receita Federal (recolhiam os tributos dos servidores e não repassava para o INSS e FGTS), a direção da APAMIM ia lá e negociava os débitos milionários, pagando a primeira parcela somente para ter a certidão negativa temporária. Assim tinha o nome limpo para pegar os empréstimos milionários.

Estes valores tomados emprestados nos bancos variavam de R$ 150 mil a R$ 9 milhões, conforme fica claro nas colocações do Ministério Público Estadual em processo pedindo o fim da APAMIM.
Se por um lado entravam milhões e mais milhões oriundos de empréstimos junto a várias instituições bancárias e também agiotas para pagar com recursos do SUS repassados pelo Governo Federal para a APAMIM, por outro lado faltavam tudo na então CSDR, administrada pela APAMIM.
Até as seringas eram reutilizadas.

Os promotores desconfiam que estes milhões eram usados para pagar o supersalários nas épocas de campanha. Por exemplo: pagando-se 10 salários “atrasados” de Larissa Rosado, já se tinha R$ 2,05 milhões. Como haviam 34 pessoas com supersalários, desvia-se quase todos os recursos pegos emprestados nos bancos e colocado para o SUS pagar parcelado. Todos estes detalhes estão sendo transformados em processos nas promotorias de Justiça.
Outro fator comprovado pelos promotores, foi que a então presidente da APAMIM, Maria Vânia Azevedo, estava ocupando o cargo ilegalmente, ou seja, teria sido eleita presidenta da entidade do mesmo jeito que se conseguia autorização dos sócios para fazer empréstimos: forjando atas como se tivesse ocorrido assembleias extraordinárias.
Outro lado
A reportagem tentou ouvir a ex-deputada Larissa Rosado sobre as acusações dos promotores de Justiça do Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, porém não obteve êxito. O MOSSORÓ HOJE está aberto para as considerações da ex-deputada, se caso assim desejar.

Popularidade de Dilma despenca no NE e rejeição atinge 78,8%, diz pesquisa

CNT/MDA

blog do Jamildo
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
O Nordeste ainda é a região onde a aprovação da presidente Dilma Rousseff (PT) atinge os melhores índices em comparação com outras localidades do País. Porém, o cenário vem se invertendo e a aceitação da gestora vem despencando.
A pesquisa mais recente, divulgada nessa terça-feira (21) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT/MDA), revelou que apenas 17,7% dos entrevistados no Nordeste aprovam o desempenho pessoal de Dilma à frente do governo, enquanto outros 78,8% se dizem insatisfeitos com a gestão. O levantamento anterior, divulgado em março, trazia que a aprovação do governo era 27,1%, enquanto a rejeição atingia 69,2%.
De acordo com a sondagem, a avaliação positiva do governo – ótima e boa – caiu de 16,3% para 8,2% de março para julho, no Nordeste. Já a negativa – ruim ou péssimo – atingiu 69,7%. No âmbito nacional, o percentual negativo alcançou 70, 9%.
No Sul e Sudeste, os índices de insatisfação superam os 80%, enquanto no Centro-Oeste e Norte o percentual é de 74,4%.
O desempenho pífio pode ser justificado pelo agravamento da crise político-econômica no País e o desgaste da relação do governo com o Congresso Nacional.
Aprovação do governo Dilma por região.
Aprovação do governo Dilma por região.
De olho na insatisfação dos eleitores no principal reduto eleitoral do País, o PT já fez um movimento para recuperar a popularidade da presidente no Nordeste. Nas próximas semanas, Dilma pretende concentrar a agenda na região onde foi a mais votada. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também planeja percorrer a região, separadamente.
O roteiro traçado para Dilma prevê a visita a cinco estados até o mês que vem: Piauí, Ceará, Pernambuco, Bahia e Maranhão.
Em encontro recente com a correligionária, Lula defendeu que Dilma viaje pelo País, assim como seus ministros, para inaugurar obras, lançar programas e divulgar uma “agenda positiva”. O ex-presidente também aconselhou Dilma a se reaproximar dos movimentos sociais.

Datena pode ser candidato a prefeito de São Paulo

Blog do Magno Martins

Folha de S.Paulo
No momento, a única política que interessa a José Luiz Datena, 58, é a familiar. "Por isso tô embarcando para Goiânia para tirar cinco dias de folga e ficar com meus netos. Vou fazer política interna lá", diz o apresentador à Folha, nesta quarta-feira (22).
O âncora do "Brasil Urgente" (Band) foi convidado a disputar a Prefeitura de São Paulo em 2016, conforme revelou Flavio Ricco, no UOL.
Segundo reportagem da Folha, Datena foi sondado por PSDB, PSB e PP e teve um encontro com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Na próxima semana, se encontrará com o vice-governador Marcio França (PSB-SP).
Não é a primeira vez que Datena é sondado para se candidatar. "Não estou impelido a aceitar nenhum convite. Eu não me considero um cara capaz de mudar alguma coisa. Se me considerasse, já teria convicção e toparia de cara", diz. "Mas tô ouvindo [as propostas]."
A diferença, segundo ele, é que desta vez "parece que os partidos não têm muitas opções. E acham que eu tenho potencial".
E se o partido exigisse?
Ah, rá-rá. Você acha que algum partido é capaz de me controlar? Eu sou um cara que voo por instrumentos que eu programo. Quando não concordei com ideias em emissora de televisão [Record], saí e paguei. Paguei caro, mas paguei. Se as pessoas acham que vão me transformar numa coisa que não sou, elas estão completamente enganadas. Isso já disse para os caras [que me convidaram]: se vocês acham que vou ser uma pessoa que vocês querem e não a que sou, vamos parar a conversa por aqui que não é o meu caminho.
Eu sou um cara com todos defeitos e poucas virtudes. Não preciso de marketing para me deixar bonitinho nem legalzão. Não sou nem legalzão nem bonitinho. Sou um cara normal.

Segunda colocada no Miss Pernambuco tem o patrocínio do Moda Center Santa Cruz


Brenda Pontes desbancou 24 candidatas e venceu o 2º lugar no Miss Pernambuco 2015
O concurso Miss Pernambuco, realizado na última quinta-feira (09), no Teatro do Imip, em Recife, teve como representante de Santa Cruz do Capibaribe a modelo Brenda Pontes, 20 anos, que ficou em segundo lugar no certame, desbancando 24 das 26 concorrentes.

Patrocinada pelo Moda Center Santa Cruz, a modelo também desfilou com um traje típico que retratou a economia da capital da moda. Intitulado “Moda Center Santa Cruz, o astro rei que brilha no Agreste de Pernambuco”, o traje, que foi confeccionado pelo estilista Silvio Venceslau, ficou com o 3º lugar.

 Traje típico “Moda Center Santa Cruz, o astro rei que brilha no Agreste de Pernambuco”

A vencedora, Sayonara Veras, 22 anos, é da cidade de Olinda e já se prepara para o Miss Brasil, que será realizado no dia 29 de agosto, em São Paulo. Ela também teve o seu traje típico como o vencedor do concurso.

Brenda Pontes, que é estudante de Jornalismo, falou sobre sua participação representando a cidade e o Moda Center Santa Cruz.

“Pra mim é uma alegria muito grande poder representar essa cidade linda, que me adotou e que é, juntamente com o Moda Center, a força que move a economia do agreste pernambucano. Estou muito feliz. Gostaria de ter vencido em primeiro, mas o segundo lugar de um concurso tão concorrido como o Miss Pernambuco é algo que também nos dá bastante orgulho”, declarou.

A 60ª edição do Miss Pernambuco foi transmitida pela TV BAND/Tribuna.

Atenciosamente,
Elinaldo Ventura
Jornalista DRT-PE 4770
Gerente de Comunicação e Marketing
Moda Center Santa Cruz

Declaração de deputado da bancada evangélica repercute na Alepe

Joel da Harpa (Pros) questionou notificação de morte de 'bandidos'.
Afirmação repercutiu mal entre parlamentares e entidades sociais.

 

 

 O deputado Joel da Harpa (Pros) deu uma declaração polêmica na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Ele disse na segunda (25) que a morte de bandidos em troca de tiros com a polícia não deve constar dos índices de violência do Pacto pela Vida. A declaração repercutiu mal entre parlamentares e representantes de entidades sociais. No entanto, nesta terça (26), o deputado voltou a confirmar o que havia dito à reportagem do NETV 2ª Edição.

A declaração do deputado foi feita num momento em que a segurança pública era discutida no plenário. Joel da Harpa contou que foi convidado a participar do debate. “Sinceramente, o Pacto pela Vida deve ser revisto em alguns pontos. E nesse ponto onde se coloca as pessoas que morreram no estado de homicídio. Tem marginal que morreu aí trocando tiro com bandido que não devia nem estar nessa relação aí, porque bandido que troca bala com polícia tem que morrer mesmo, porque o policial não vai morrer por causa de bandido. E o policial tem que se defender com a pistola que ele carrega na cintura e essa pistola que foi concedida pelo estado, porque ali está um policial que representa o estado, e ele não vai morrer com a pistola na cintura. Por isso que esses marginais que estão morrendo e estão entrando nos números do Pacto pela Vida como cidadão comum não deveria entrar”, discursou o parlamentar.

A declaração do deputado repercutiu entre os parlamentares. “Foi uma declaração lamentável, muito infeliz. Em primeiro lugar, ele é um deputado e deve se comportar, desse ponto de vista, cuidando do conjunto da população. É membro da bancada evangélica aqui na casa, é membro da Comissão de Direitos Humanos, então eu acho que foi uma declaração muito infeliz que não deveria partir de um parlamentar da Assembleia Legislativa de Pernambuco”, disse o deputado Edilson Silva (Psol), presidente da Comissão de Cidadania. “É a opinião de deputado, tem que ser respeitada dentro de uma opinião pessoal. O governo de Pernambuco, através do Pacto pela Vida, tem a obrigação de contar todas as mortes violentas. Se ela se deu dentro de um contexto de legítima defesa, cabe ao Judiciário fazer esse julgamento”, comentou Waldemar Borges (PSB), líder da bancada do governo.

O Pacto pela Vida, criado em 2007, é um programa de segurança pública que estabelece ações para diminuir a violência e monitora a quantidade de crimes cometidos no estado. Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), no ano passado, de janeiro a abril, o Pacto pela Vida registrou 1.126 crimes violentos letais intencionais, que são os homicídios. Neste ano, no mesmo período, foram 1.304 ocorrências, um aumento de 15,8%.

O coordenador-executivo do Centro Dom Hélder Câmara de Estudos e Ação Social (Cendhec), José Ricardo de Oliveira, não concorda com a declaração do deputado Joel da Harpa. “Primeiro que foi uma declaração no nosso entender que foi absurda pra qualquer cidadão fazer uma declaração que foi feita por ele. E, segundo, o mais grave ainda, é por ser uma declaração de um deputado, um legislador e também de uma pessoa que pertence ao quadro da Polícia Militar”.

Joel da Harpa trabalhou como policial militar por 17 anos. Reformado como soldado, ele elegeu-se deputado estadual pelo Pros e está no primeiro mandato. O parlamentar pertence à bancada evangélica e também é membro da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular, além de coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Segurança Pública.

Ao NETV, Joel da Harpa confirmou o que disse no plenário. “O policial, para se defender, ele tem sim que usar sua arma de fogo e, muitas vezes, ou na maioria, infelizmente esses bandidos têm tombado com a vida. Então, que o policial fique vivo e que o bandido morra e que o policial não tenha nenhum medo em usar a força necessária para proteger a sua vida”, afirmou o deputado.

Delator: ex-ministro levava sacolas de dinheiro

 blog do Magno Martins

O ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos, alvo da Operação Lava Jato, transportou propina do esquema de corrupção da Petrobras em mochilas e sacolas cheias de dinheiro vivo, segundo o empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, que virou delator. Pessoa disse em sua delação premiada que os pagamentos eram feitos pessoalmente por ele na sede de sua empresa, em São Paulo. Secretário de assuntos estratégicos do governo Fernando Collor (1900-1992), Leoni é apontado por delatores como o elo entre o ex-presidente (hoje senador pelo PTB-AL) e o esquema.
O relato dos pagamentos foi feito pelo próprio Pessoa em trecho de seu acordo de delação com o Ministério Público, ao qual a Folha teve acesso. Apontado como chefe do clube de empreiteiras que desviou verba da estatal, Pessoa detalhou o esquema da propina, passando por uma empresa que comercializa camarotes para corridas de Stock Car, a Rock Star Entertainment.
A operação funcionava da seguinte forma: a UTC fechava contratos fictícios com a Rock Star e com a SM Terraplanagem, e simulava contratos de advocacia com o escritório de Roberto Trombeta. Segundo Pessoa, a dinâmica foi criada para maquiar os repasses ao grupo de Collor.
O empresário disse que pagou R$ 20 milhões em propina para fechar contratos na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, e que parte disso seria destinado ao senador. Pessoa afirmou ainda que aceitou pagar os recursos porque teve conhecimento de que o então diretor de operações e logística José Zonis seria afilhado político do senador.
ENCONTRO COM COLLOR
Outro delator do esquema, Rafael Angulo, braço direito do doleiro Alberto Youssef, também afirmou em seu acordo de colaboração premiada que entregou recursos pessoalmente a Collor e a Leoni. Angulo disse que foi orientado por Youssef a levar R$ 60 mil pessoalmente ao senador, em seu apartamento em São Paulo, como mostrou o "Jornal Nacional", da TV Globo.
No encontro de cerca de 20 minutos, Collor trancou a sala, levou-o para outra antessala e questionou sobre a visita. Ele explicou que desejava entregar um "documento" e questionou se Collor sabia quantas páginas tinha. Angulo reproduziu o seguinte diálogo: "o senhor que está vindo, o senhor que deve saber", teria dito Collor de maneira séria. "Eu trouxe 60, o senhor sabe", respondeu. "Sei", concluiu o senador.
Ele disse ter entregado envelopes ao ex-presidente, que não contou. Ao ser conduzido para a saída, Angulo disparou: "O senhor é diferente, pessoalmente, do que parece na televisão". A declaração teria arrancado um sorriso forçado do ex-presidente, encerrando o encontro.

Pau-mandado, não!

Marco Aurélio Mello se surpreendeu com o tom dos ataques de Eduardo Cunha a Rodrigo Janot. Em uma conversa, Marco Aurélio criticou a virulência de Cunha, que, para ele, se deve a uma “visão individualista e apaixonada”.
Disse Marco Aurélio:
- O anúncio de Cunha de que se tornou oposição ao governo me surpreende porque não sabia que ele fazia parte da base aliada. Também me causa estranheza o que ele diz sobre o procurador Rodrigo Janot, que não é um pau-mandado. Nem ele nem o STF. O mandato dele é exercido com independência de todos os poderes, bem como o nosso. Acredito que esse tipo de reação seja por uma visão individualista e apaixonada do que é o cargo que ele ocupa. Homens públicos como o presidente da Câmara deveriam usar o cargo para servir e não para se servirem dele.
O “deputado pau mandado de Cunha”, que Alberto Youssef acusou aneontem, em depoimento a Sérgio Moro, de intimidar sua família, é Celso Pansera.
Disse Youssef, em depoimento gravado:
- Como réu colaborador quero deixar claro que eu estou sendo intimidado pela CPI da Petrobras por um deputado, pau mandado do senhor Eduardo Cunha.
Pansera, do PMDB do Rio de Janeiro, tem insistido para que a família de Youssef deponha na CPI. Para o doleiro, o objetivo é pressioná-lo a recuar nas delações.  (Lauro Jardim - Veja)

Jarbas arrependido do voto em Cunha

Ilimar Franco - O Globo
Obcecado para derrotar o PT na eleição para presidir a Câmara, Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) foi defensor ardoroso do voto em Eduardo Cunha. Faz algum tempo, começou a atacar sua gestão. Critica o ritmo de votações e a falta de debate. Reclama da aprovação da redução da maioridade penal e diz que a reforma política não reformou nada.
Michel Temer reuniu-se anteontem à noite, na Base Aérea, em Brasília, com o presidente da Câmara. Eduardo Cunha estava possesso e antecipou o rompimento com o governo. Temer ponderou que era politicamente ruim e que o PMDB não era só ele. Depois da conversa, presenciada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, Cunha definiu que era uma posição pessoal e que não afetaria tarefas institucionais.
Cunha ia botar fogo no país
Essa conversa na Base Aérea foi tensa. Eduardo Cunha disse que tinha de reagir. Argumentou que tinha virado alvo do PGR, Rodrigo Janot, porque este quer ser reconduzido pela presidente Dilma. Cunha acusou Janot de proteger deputados, senadores e ministros petistas com esse mesmo objetivo. Relatou que seu adversário nas eleições para a presidência da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), estava anunciando que, na segunda-feira, Janot entraria com ação cautelar pedindo seu afastamento. Temer sugeriu que ele amenizasse o tom. Ele queria que Cunha deixasse claro que era uma posição pessoal. E, que ele fosse firme ao proclamar que respeitaria sua tarefa institucional.
Durante reunião na quarta-feira, no Planalto, o vice Michel Temer avisou à presidente Dilma que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, estava disposto a “botar fogo no país” e que poderia romper diante de qualquer ataque.

Cobertura dos becos de lojas laterais beneficia comerciantes e clientes do Moda Center


Executada pela administração, que arcou com os custos iniciais do projeto, a iniciativa requer a adesão dos lojistas

Boas ideias são sempre bem-vindas no modelo de administração adotado pela diretoria do Moda Center Santa Cruz. A participação dos condôminos nas reuniões e assembleias, propondo e discutindo melhorias para o parque resulta em benefícios tanto para os condôminos quanto para os clientes.

Foi assim com a implantação dos fraldários nos banheiros femininos, a construção das praças frontais dos setores Azul e Laranja, e agora com a cobertura dos becos de lojas laterais do centro de compras.

Proposto, discutido e aprovado em assembleia, o projeto, visa cobrir os 28 becos do empreendimento com telhas galvanizadas, oferecendo mais conforto para comerciantes e clientes, especialmente em dias de sol forte ou chuva.

Executada pela administração, que arcou com os custos iniciais do projeto, a iniciativa requer a adesão dos lojistas. Já o material e a execução dos serviços estão orçados em R$ 31.000,00 por beco. Esse valor é rateado para as 10 unidades comerciais de cada espaço, o que dá R$ 3.100,00 para cada uma, podendo ser divididos em até cinco vezes de R$ 620,00 a serem pagos ao Moda Center, que repassará integralmente à empresa contratada para a execução dos serviços.

Para aderir, os condôminos devem fazer acordo de parceria com seus vizinhos lojistas e procurar a gerência de Logística do Moda Center. Caso queiram, também podem solicitar o projeto padrão para buscar orçamentos de outras empresas.

“É interessante que os condôminos dos outros blocos deem uma olhada nesses que estão ficando prontos e observem o quanto eles já estão valorizando as lojas. Melhorou muito porque os comerciantes reclamavam que os clientes não entravam nos becos nos dias de chuva, assim como melhorou também a questão da temperatura, já que o sol não está incidindo diretamente”, ressaltou o síndico Allan Carneiro.

Falta uma semana para o início do Qualipolo



Olá senhor (a):

Maior projeto de qualificação profissional para Santa Cruz do Capibaribe e região

 
O Projeto Qualipolo consiste na qualificação profissional de colaboradores e empresários do Polo de Confecções. O Qualipolo é uma realização da CDL e SENAI e conta com vários parceiros para o desenvolvimento dos cursos. Moda Center, Ascap, SEBRAE, SENAC, FADIRE, CESAC e Unopar estão envolvidos na questão de ajudar na divulgação dos cursos, que são todos voltados para o aperfeiçoamento dos profissionais que atuam nas empresas da região.

As inscrições já começaram e os cursos serão aplicados no CESAC e no SENAI, a partir do dia 20 de julho. Associados ou pessoas ligadas às empresas parceiras pagarão apenas 60 reais e quem não for sócio ou alunos das entidades parceiras pagarão 65 reais.

O Qualipolo, em suas quatro edições anteriores já qualificou 1500 pessoas e a meta para este ano é qualificar mais 500 colaboradores, chegando a marca de 2 mil pessoas.


Os interessados já podem pegar sua ficha de inscrição em uma das empresas parceiras, preencher e efetuar o pagamento, exclusivamente, na CDL. Mais informações, liguem (81) 3731-2850.

Assembleia Extraordinária da ASCAP discute ações para o segundo semestre de 2015




    Foi realizada na noite da última quinta-feira (09), na Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP), uma Assembleia Geral Extraordinária com a finalidade de discutir o planejamento das ações para o segundo semestre de 2015.

    Dentre as ações, também será realizada uma campanha para a adesão de novos associados. De acordo com o que foi deliberado, a cada adesão indicada por um associado, este terá a mensalidade do mês corrente quitada, mediante o pagamento da primeira mensalidade do novo associado. Essa campanha, que se estende até o próximo mês de dezembro, visa ampliar o número de associados, chamando a atenção dos empreendedores para as inúmeras vantagens propiciadas pelo associativismo.

    Dirigindo-se ao público presente, o presidente José Gomes Filho e o vice-presidente do Conselho Superior Deliberativo, José Climério, enfatizaram a importância da ASCAP participar de reuniões e audiências públicas, defendendo os interesses da cidade e do Polo de Confecções de Pernambuco. Eles citaram como exemplos as mobilizações que aconteceram em prol da retomada das obas de duplicação das rodovias PE-160 e BR-104; o apoio na vinda dos clientes cabo-verdianos para o Moda Center, assim como as reuniões nas sedes da Claro e da TIM, em Recife, cobrando das operadoras melhorias nos sinais de celular para aquele centro de compras.

    O gerente executivo da ASCAP, Jones Ananias, falou sobre a participação da entidade no Prêmio MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas, que tem como objetivo disseminar o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG). O reconhecimento é concedido anualmente, em nível estadual e nacional, àquelas organizações que se destacaram nas suas práticas de gestão, no comportamento empreendedor do empresário, nas boas práticas em responsabilidade social bem como de inovação. Segundo Jones, o MPE Brasil, mais do que indicar o amadurecimento das empresas, pretende também incentivar a prática da análise de mercado e a visualização de possíveis oportunidades em diferentes nichos.

    Os participantes também ficaram por dentro do cronograma de cursos, capacitações, palestras e missões empresariais que já estão agendados para o segundo semestre de 2015.

    --

    Atenciosamente,

    Elinaldo Ventura
    Jornalista DRT-PE 4770
    Radialista DRT-PE 2310

    Fones:
    (81) 3731-0866 (Resid)
    (81) 8559-0866 (Oi)
    (81) 8170-0866 (Vivo)
    (81) 9293-1808 (Claro)
    (81) 9742-1616 (TIM)

    Por favor, confirme o recebimento deste e-mail!

    DJF NEWS Copyright © 2013 - Designer by PERNAMBUCO - NOTICIAS DO DIA ONLINE NOTICIAS DO DIA ONLINE